Biogás

O biogás é considerado um combustível gasoso que possui um conteúdo energético muito elevado, semelhante ao do gás natural. Consideramos o biogás um gás inflamável, produzido por microrganismos.

O metano é o principal constituinte do biogás. Não tem cheiro, cor, nem sabor, mas os restantes gases presentes conferem-lhe um cheiro desagradável. É composto por hidrocarbonetos de cadeia curta e linear.

A produção de biogás também é possível a partir de resíduos orgânicos, como fezes de animais, lodo dos esgotos, lixo doméstico e efluentes industriais.



A composição do biogás é:

·            Metano (CH4): 40 – 70% do volume de gás produzido.

·            Dióxido de carbono (CO2): 30 – 60% do volume de gás produzido.

·            Também possui traços de:
   -  Hidrogénio (H2): 0 – 1% do volume.
   - Sulfeto de hidrogénio (gás sulfídrico, H2S): 0 – 3% do volume


Vantagens e desvantagens do biogás

Vantagens

·  A produção de biogás é importante visto que pode ser a solução para alguns dos nossos problemas da disponibilidade de combustível no meio rural.

·  Reduz os custos provocados pelo transporte do gás em causa.

·  Proporciona uma melhor qualidade de vida e poderá evitar a desertificação nas aldeias.

·Estimula o produtor rural, possibilitando uma nova fonte de rendimento.

Desvantagens

·  Ocorre a formação de um gás tóxico (sulfídrico).

· É necessária a escolha adequada do material utilizado na construção de um biodigestor, pois a formação de gases corrosivos implica, a longo prazo, um mais elevado custo de manutenção.